Logotipo Allameda
Home Page Quem Somos Serviços Cases Clientes Contatos
 
 
09/10/2002
Quem decide são os indecisos
por Willian Cruz

As pesquisas na semana passada indicavam que, para o governo de São Paulo, Maluf estava à frente de Genoíno e iria para o segundo turno com Alckmin (ops, com o Geraldo). Mas no final quem chegou em segundo foi Genoíno, com uma margem razoável. E por que as pesquisas erraram? Alguns levantariam de pronto teorias de compra de pesquisas, mas, mesmo sem descartar totalmente essa hipótese, prefiro usar a lógica.

Em primeiro lugar, uma pesquisa erra porque é feita sobre um universo que tenta ser o mais parecido possível com o conjunto total de eleitores, mas isso é bem complicado. Em uma pesquisa desse tipo são entrevistados alguns milhares de pessoas. Tenta-se entrevistar pessoas de diferentes níveis sociais, escolaridade, distribuição geográfica, etc., em representação o mais proporcional possível com a totalidade dos eleitores. Convenhamos, isso é meio difícil. E sempre pode coincidir de terem entrevistado mais pessoas que votam no candidato A do que no B, mesmo o B sendo o preferido da massa geral. Muitos cuidados são tomados, desde o processo de coleta das opiniões até os cálculos feitos em cima da massa de informações coletada, mas não dá para ter 100% de confiabilidade. Só se fossem entrevistados 100% dos eleitores...

Em segundo, temos os indecisos. E como indecisos, não considero só os 6% que as últimas pesquisas de intenção de voto indicavam: há também aqueles que no dia em que foram entrevistados votariam no candidato A, mas no dia seguinte votariam no B e no final acabaram votando no C. Tem ainda aqueles que passaram as últimas semanas pensando em votar em um, mas na hora em que encararam a urna pensaram bem e resolveram votar em outro. Esses caras todos decidiram quem iria para o segundo turno no governo de São Paulo e poderiam ter decidido não ter segundo turno nas eleições para presidente.

E por que eu coloquei os formadores de opinião lá no título, escondidos dentro dos parênteses? Formadores de opinião são aqueles caras que quando falam alguma coisa os outros levam a sério. São os que, conscientemente ou não, fazem as pessoas ao seu redor absorverem sua opinião sobre determinado assunto, nesse caso a política. É aquele seu amigo que, em vez de dizer a ALCA não presta porque é coisa dos Estados Unidos, te explica os motivos que o levam a pensar dessa ou daquela maneira, de forma tão clara que é quase impossível contestá-lo. Não é aquele que manda um spam para milhares de pessoas dizendo coisas que ele não tem como provar, ou que até tem mas você não confia. É aquele que você conhece bem e que, quando fala, você sabe que ele tem razão, senão não estaria dizendo. Os indecisos ouvem esses caras, por isso pode-se dizer que cada voto deles vale uma dezena de votos comuns. Eles também decidem uma eleição.

Sobre o Autor: Willian Cruz, Gerente de Sistemas e Desenvolvedor com 17 anos de experiência em informática, trabalhou para portais e empresas como Editora Globo, iG, Globo.com e Mandic, tendo participado de diversos projetos de publicação de conteúdo na internet. Acumulando experiência online desde a época das BBS’s, trabalha na construção de sites dinâmicos desde 1997. Atualmente trabalha na Chleba Tecnologia Interativa e é responsável técnico pelo iG Shopping.
      
(publicado em Allameda a 09/10/2002)

Compartilhar



Retornar
 
 
 
Artigos
Artigos de Clientes de Allameda, especialistas em várias áreas. A republicação é livre.
Releases
Acesso a todos os press-releases e informações chave de nossos clientes.
Fotos em alta
Fotos de produtos, executivos e instalações de clientes de assessoria de imprensa.

ALLAMEDA.COM R Dr Rafael Correia 65 Cjto 4 Vila Romana | São Paulo | +55.11.3926-5580

(C) 2002 ~ 2019 Allameda.com Assessoria de Imprensa