O psicodélico clipe de 7 mil fotos para 'Pardais', dos gaúchos Baby Budas - Kultme

O psicodélico clipe de 7 mil fotos para ‘Pardais’, dos gaúchos Baby Budas

Baby Budas: brasilidade rockeira psicodélica

Baby Budas: brasilidade rockeira psicodélica

 

O primeiro videoclipe do quarteto gaúcho Baby Budas saiu – e com toda a psicodelia que o som do grupo já adiantava. A faixa escolhida foi “Pardais”, single pinçado do álbum “Baby Budas no Jardim de Infância”, lançado neste ano da graça de 2017 com produção de Pedro Petracco e distribuição do 180 Selo Fonográfico​. O clipe é, em grande parte, um stop motion – vídeo criado quadro a quadro a partir de imagens estáticas – feito a partir de impressionantes sete mil fotos. Elas foram tiradas no início do ano na Lagoa Bacopari, em Mostardas (RS).

A produção e direção de “Pardais” é de Fábio Alt, com edição de Leonardo Stein, ambos fotógrafos de Porto Alegre. “Fomos para a Lagoa sem roteiro ou planejamento mas com vontade de inventar. As primeiras imagens trouxeram ideias para as próximas e assim fizemos as pequenas e aleatórias esquetes, com imagens da natureza local. Após finalização pelas mãos mágicas do Leonardo Stein, o resultado foi um conteúdo coeso”, conta Alt.

No vídeo, a banda brinca com a paisagem, com discos e itens pessoais. A fotografia valoriza as cores, luz natural e cenários do entorno da Lagoa, com qualidade na captação, mas sem perder a atmosfera clássica das influências do quarteto e do faça você mesmo.

Para quem ainda não a conhece, a Baby Budas joga no time da Nova Psicodelia Brasileira. Formada por Henrique Bordini (baixo e voz), Henrique Cardoni (teclado, violão e voz), Bruno Ruffier (guitarra e voz) e Humberto Mohr (bateria), a banda de Porto Alegre (RS) investe em arranjos de voz e mantém o contato com as brasilidades, o brega, o rockabilly e o kraut rock. O álbum “Baby Budas no Jardim de Infância” foi lançado em formato fanzine pelo 180 Selo Fonográfico. O disco, gestado em festas universitárias e de rua, registra o período de formação da banda, chamada de “psicodelia sulista atualizada” pela crítica musical.

 

 

 

Comente via Face
, , ,