“Quero insanidade e uma história incrível”, diz escritor sobre novo Twin Peaks - Kultme Alternativa Cultural

“Quero insanidade e uma história incrível”, diz escritor sobre novo Twin Peaks

twin_peaks

 

Por Renata Bosco

brad_dukesTwin Peaks, a icônica série de TV criada por David Lynch e Mark Frost nos anos 90, volta com tudo 25 anos após seu lançamento. Os velhos fãs, que assistiram o seriado em tevês de tubo por meio de canais abertos, breve se somarão a novos adeptos digitais por conta de vários eventos programados para este ano de aniversário de um quarto de século. Entre outras novidades, Twin Peaks terá nova temporada pelo canal Showtime, em meados de 2017, e também acaba de ganhar a tradução para o português do registro de sua história em livro. O volume, de respeitáveis 360 páginas, é Twin Peaks [Arquivos e Memórias], do escritor e podcaster norte-americano Brad Dukes (foto ao lado). O livro, com inestimáveis entrevistas com produtores, atores e outros envolvidos na saga, conta os bastidores do seriado que seguia os passos do agente do FBI Dale Cooper em sua investigação do assassinato da estudante Laura Palmer. Dukes, que tinha 9 anos de idade quando a série original passou na tevê, diz que desde então é “fã ardoroso” de Twin Peaks e de suas personagens surreais, o que acabou por o levar a escrever o livro. É o que ele conta em entrevista ao Kultme, que você lê a seguir.

 

Como conheceu Twin Peaks?
Bem, como você sabe, sou fã ardoroso de Twin Peaks desde 1990. Minha mãe também era fã na época e eu assistia os capítulos com ela. Eu morria de medo, tinha apenas 9 anos, mas fiquei instantaneamente obcecado e, de lá pra cá, essa paixão tem se revelado uma interessante jornada. Acabou me levando ao livro.

Como foi isso?
Foi logo após conversar com Charlotte Stewart [que fez a personagem Betty Briggs, mãe de Bobby, namorado de Laura Palmer] em um Festival Twin Peaks nos Estados Unidos.  Eu fui imediatamente tomado por suas histórias e perguntei se poderia entrevistá-la para meu blog.  Até então eu nunca havia pensado, ou sequer imaginado, em entrevistar pessoas.

Quantas pessoas entrevistou?
Olha, perdi a conta. Mas imagino que foram mais de cem até agora. Na verdade, a ideia de fazer um livro foi da minha esposa. Logo depois alguém no Twitter sugeriu um ebook com todas as entrevistas do meu blog. Mas eu queria algo novo e literalmente passei a abordar todo mundo que encontrava. Isso acabou se transformando em uma história oral sobre Twin Peaks. Eu não tinha ideia do que estava fazendo quando comecei (risos).

Quais os entrevistados mais bacanas?
Ah, vários! O editor de filmes Duwayne Dunham foi muito generoso e nos demos bem logo de cara. Os atores James Marshall  [James Hurley, namorado secreto de Laura Palmer] e Ray Wise [Leland Palmer, pai de Laura] também contribuíram com histórias incríveis e muito engraçadas.

Teve alguma grande surpresa?
Ah, não tenho certeza se houve surpresas. Só sei que foi um processo longo e exaustivo esse de encontrar as pessoas, entrevistá-las, transcrever e editar o material. Mas todos foram muito solícitos e as conversas foram pra lá de agradáveis.

Qual a sensação de não ter conseguido falar com David Lynch?
Bem, acho que David contou a maioria de suas histórias no incrível livro Lynch on Lynch, editado pelo film maker Chris Rodley. Isso me deu a oportunidade de cobrir histórias que ninguém havia contado antes. Teria sido incrível falar com Lynch, mas ele é bastante exigente e minucioso em relação aos projetos em que se envolve.

O que mais o intriga no universo twinpeakiano?
A segunda temporada da série é profundamente misteriosa, principalmente depois de desvendado o crime que matou Laura. Imagino que colocar tudo em perspectiva, levando em conta que os criadores David Lynch e Mark Frost  já não estavam tão envolvidos no projeto, deve ter sido algo bem difícil de fazer.

Dizem que você acabou se tornando amigo de alguns atores da série.
Claro! Agora aquele garoto de 9 anos que amava Twin Peaks é super amigo de Wendy Robie [Nadine Hurley na série] e de Richard Beymer [Benjamin Horne, homem mais rico de Twin Peaks e sócio do pai de Laura]. Charlotte Stewart é como alguém da família. São pessoas e artistas fascinantes e me sinto honrado em tê-los como amigos.

Quem é seu personagem favorito de Twin Peaks?
Ora, o agente Cooper, sempre! Seguido de perto pelo xerife Harry S. Truman.

Como outros garotos da época, você se apaixonou por Laura?
A atriz Sheryl Lee está fabulosa como Laura Palmer, mas nunca senti conexão mais intensa com a personagem.  Amo boa parte do filme Fire Walk With Me, no qual o desempenho da Sheryl é incrível.

Talvez porque você fosse muito jovem na época, não?
Pode ser. Mas tem coisas que permanecem. Até hoje me assusta a cena em que Bob se esgueira pela sala de estar da família Hayward! É a coisa mais assustadora que já vi. Ou seja, se Bob estivesse por perto, eu definitivamente não moraria em Twin Peaks!

A cena que assusta Brad

Qual o impacto do livro em sua vida?
É uma pergunta difícil de responder.  Vem sendo muito legal ter o livro publicado internacionalmente. É  algo com que definitivamente eu jamais teria sonhado. Durante o projeto fiz amigos entre elenco e equipe. A atriz Catherine Coulson [personagem Log Lady] me enviou um cartão postal com a mais doce das mensagens. Acho que a Log Lady gosta de mim e do livro (risos), e isso é o máximo. Acho também que o livro traz luz a dúvidas e alguns cantinhos obscuros de Twin Peaks que nunca antes haviam sido relevados ou respondidos. Isso me enche de alegria. Tampouco podia imaginar que meu livro estaria um dia no Brasil. Isso é muito bacana. E, por fim, tive de fazer muita investigação, virar detetive, para encontrar pessoas da série que deixaram o mercado de entretenimento. Então digo uma coisa: não foi nada fácil!

Como fã, o que espera da nova temporada?
Anseio por insanidade e uma história incrível. Não menos.

Seguindo os preceitos do agente Cooper, você se presenteia todos os dias e aprecia xícaras de ‘a damn good coffee’ com torta de cereja?
Rá, quem dera! Às vezes eu esqueço os mantras do agente Cooper. Mas bebo café todos os dias. (risos)

Quais seus próximos passos?
Converso com muita gente bacana no The Brad Dukes Show, e isso vai continuar, claro. No ano que vem vou lançar um novo livro nos Estados Unidos, mas a temática não é Twin Peaks. Ainda assim, espero um dia dar continuidade ao projeto Twin Peaks com um segundo livro sobre o tema.

Qual o tema do novo livro?
Uau, melhor não dizer ainda.  Algo me diz que devo me manter calado sobre o que sei. Já foram surpreendidos alguma vez? (risos)
Serviço

  • Twin Peaks [Arquivos e Memórias], de Brad Dukes, com tradução de Carlos Primati . Editora DarkSide, em edições capa dura (Limited Edition) e Brochura (Classic Edition)

Game de escape grátis comemora volta da série

  • Em São Paulo, o Escape Hotel está comemorando a volta de Twin Peaks com um pocket game de fuga gratuito. O jogo “Twin Peaks – Black Lodge” está disponível entre 22 e 26 de março de 2017, das 18h às 22h, para equipes de até 5 jogadores. Para jogar é preciso fazer reserva antecipada  pelo fone 11.3637-0007.

TEASER TERCEIRA TEMPORADA DE TWIN PEAKS 

 


Comente via Facebook

Comentario(s)

, ,
%d blogueiros gostam disto: