Diabetes gestacional

De uma forma geral, a diabetes gestacional é caracterizada pelo aumento dos níveis de glicose no sangue durante o período da gestação. Vale lembrar que ele pode ocasionar problemas tanto para a saúde da mulher quanto para a saúde do bebê, por isso é preciso estar atento.

Dentre os possíveis desdobramentos dessa condição, pode haver a sobrecarga dos rins e também quadros de hipertensão.

O fato é que as gestantes passam por uma grande variedade de alterações hormonais no decorrer dos nove meses de desenvolvimento fetal.

Nessa situação, o corpo passa a desenvolver insulina em maior quantidade, que é a responsável pelo transporte da glicose dos alimentos até as células.

Durante o último trimestre da gestação, isso tende a acontecer com maior intensidade, fazendo com que a mulher tenha que ingerir uma quantidade maior de carboidratos para que a criança possa se desenvolver adequadamente.

No entanto, o que ocorre é que os hormônios liberados pela placenta podem atrapalhar esse processo descrito, então, o pâncreas é obrigado a trabalhar dobrado para manter os níveis dessa substância dentro dos parâmetros adequados.

Quando mesmo esse esforço não é suficiente, acaba sobrando açúcar no sangue. É então que temos a diabetes gestacional!

Essa é uma condição que pode colocar também a vida do bebê em risco, que passa a receber uma grande quantidade de glicose através da placenta. Isso provoca uma sobrecarga do pâncreas do feto que, mesmo trabalhando ao máximo não consegue excretar hormônios suficientes para converter essa glicose em energia para células.

Esse excesso de açúcar acaba se transformando em gordura e o bebê passa a ganhar peso além do indicado.

O parto, os médicos efetuam o corte do cordão umbilical, que irá interromper o fornecimento do açúcar da mãe para o bebê. Como o pâncreas está no auge da produção de insulina, temos o risco de hipoglicemia, que é uma queda brusca na quantidade da glicose no sangue.

Sintomas da diabetes gestacional

Durante a gestação as mudanças são muitas no corpo da mulher e é por isso que muitas acabam não se dando conta de que algo não está bem no controle do açúcar. Dentre os principais sintomas, temos boca seca, vontade frequente de urinar e aumento doo cansaço.

Tratamento da diabetes gestacional

Essa condição exige que haja um acompanhamento bem específico, com a necessidade de avaliações regulares da curva glicêmica da mãe. Para que seja possível manter as os níveis dos hormônios normais, o médico ainda pode recomendar cuidados extras na dieta.

Uma dica é fracionar as refeições ao longo do dia e evitar a ingestão de gorduras. Mais do que isso, é importante apostar em legumes, verduras, frutas e alimentos integrais.